O novo currículo do ensino médio mudou e, óbvio, também as avaliações devem ser diferentes.

A avaliação na última etapa da educação básica, além da formação geral básica deve abraçar também os itinerários formativos. Deve contemplar os objetos de conhecimento de uma ou mais áreas, em contextos de aplicação na realidade dos estudantes.

As disciplinas não são avaliadas individualmente, sob o risco de não tornar-se possível mensurar o desenvolvimento das competências gerais e específicas da BNCC. O ideal é que a avaliação seja realizada de forma integrada.

Sandhra Cabral, jornalista e educadora, conversou com Maria Luiza Borges Castro Campos, Coordenadora Pedagógica dos anos finais do Fundamental e do Ensino Médio do Colégio Santa Marcelina de Belo Horizonte, sobre o tema e traz muitas boas alternativas de avaliação, inclusive com adoção de processos criativos.

Quer saber mais?

Ouça mais esse delicioso episódio do Roda de Conhecimento: 

O Roda de Conhecimento é um produto do Educar para Ser Grande e tem trabalhos técnicos de Léo Engelmann.

Siga nosso perfil no Spotify e também as redes sociais do Educar para Ser Grande.

Para cursos, palestras e consultoria sobre educação entre em contato com sandhra@educarparasergrande.com.br


Os boletins do Educar para Ser Grande vão ao ar em três edições diárias, de segunda a sexta, nas rádios Difusora AM 570 e na 99 FM, no Vale do Paraíba!

Quer saber mais sobre educação?

Contate-nos: sandhra@educarparasergrande.com.br

Deixe um Comentário